Ensinar as crianças a poupar é tão importante quanto investir no futuro dos filhos.

 

Além de assegurar-se que seus filhos tenham boas condições no momento presente, muitos pais e mães preocupam-se também em garantir financeiramente o futuro da prole. Sabia que uma das melhores formas de fazer isso é investindo em uma poupança kids?

Atualmente, com a taxa Selic em um patamar relativamente mais baixo do que em anos anteriores, muitos investidores e influenciadores do setor financeiro têm criticado a caderneta de poupança ao compará-la com outras aplicações de rendimento superior.

Contudo, é preciso perceber que, quando se trata de investir no futuro dos filhos, ter bons rendimentos não é o único objetivo. Parafraseando o ditado, podemos dizer que o importante não é apenas dar o peixe, também é preciso ensinar a pescar. E a poupança kids é uma ótima forma de ensinar seus filhos a poupar.

Confira a seguir essa e outras vantagens de abrir uma conta poupança para seus filhos:

A poupança kids é educativa

O primeiro passo para qualquer pessoa que quer começar a investir seu dinheiro é aprender a poupar. Seja qual for a renda da pessoa, se ela não economiza e poupa uma parte do que ganha, ela não terá capital para poder investir.

Para as crianças, o cofrinho pode até ser a primeira lição sobre o tema, mas é importante não parar por aí. E este é o momento em que a poupança kids ganha destaque, para dar continuidade à educação financeira das crianças.

Afinal, a caderneta é uma aplicação de funcionamento simplificado, ideal para aprender como guardar e juntar dinheiro. É positivo, inclusive, levar as crianças na hora de fazer os depósitos ou chamá-las para acompanhar as transferências online.

Aliás, conversar com as crianças sobre questões financeiras é bastante recomendável, sempre respeitando, é claro, o tempo e a compreensão de cada criança. Você pode começar ensinando o valor de notas e moedas; pode explicar sobre o valor das coisas ao dizer porque não compra algo; pode conversar sobre a diferença entre necessidades e desejos; pode estimular o desapego chamando as crianças para ajudar na seleção de brinquedos para doar, etc.

O papel educativo da poupança kids insere-se exatamente nesse contexto. Criar uma conta poupança para seus filhos (e de preferência junto com eles) e explicar sobre essa aplicação para as crianças é uma ótima estratégia para que os pequenos aprendam como (e a importância de) poupar e ganhem, gradativamente, mais noções sobre o mercado financeiro.

Sem taxas, sem gastos extras

Você – pai ou mãe – já tem uma reserva de emergência? Já possui outros investimentos? Essas perguntas são importantes, em primeiro lugar, porque os filhos aprendem, sobretudo, com o exemplo dos pais.

Além disso, antes de investir no futuro dos filhos, é fundamental garantir a segurança financeira da família no curto e médio prazo. Nesse caso, a poupança se destaca por ser uma das aplicações mais recomendáveis para guardar a reserva de emergência.

Imagine, por exemplo, que uma pessoa não tem uma reserva do tipo e decide fazer um investimento no futuro do filho aplicando em ações na Bolsa ou na compra de um apartamento. Digamos, então, que ocorra uma emergência (perda de emprego, enfermidade grave na família, acidente, etc.). Nesse caso, se a pessoa investiu em ações, poderia perder dinheiro ao ter que vender seus papéis de forma urgente. E se o investimento foi na compra de um imóvel, seria bastante difícil recuperar o valor já pago.

Por outro lado, os investimentos de renda fixa – como a poupança, o Tesouro Público, os certificados e recibos de depósito, as letras de crédito, etc. – costumam ter melhor liquidez (muitas vezes, diária).

Só que, na maioria dos casos, a retirada da aplicação antes do vencimento está sujeita a taxas e à incidência de impostos. As letras de crédito são uma excessão, já que são isentas de Imposto de Renda (IR). Mas normalmente esse tipo de aplicação exige um aporte inicial mais elevado.

A poupança, por sua vez, além de não estar sujeita ao IR, também não cobra taxas pela retirada nem pelo carregamento ou administração da aplicação.

É claro que, a situação ideal é que os pais já contem com uma reserva de emergência e que utilizem a poupança kids para começar a ensinar a criança a poupar, podendo passar, depois, a outras lições, sobre como diversificar investimentos, ter mais rendimentos, aplicar com objetivos de curto, médio e longo prazo, etc.

Só que, mesmo que você não se encontre nessa situação ideal, o mais recomendável é começar passo a passo. E o primeiro passo é a poupança, é aprender a poupar e ensinar os seus filhos com o seu exemplo.

Segurança e facilidade

Um dos motivos mais citados pelos milhares de brasileiros que investem seu dinheiro na poupança é a segurança dessa aplicação.

De fato, por ser um investimento de renda fixa com a garantia do FGC ou do FGCoop, a poupança é realmente uma aplicação bastante segura.

Agora, é bem verdade que existem outros investimentos que também possuem essas características e são tão seguros quanto a caderneta.

Só que, junto ao fator da segurança, a poupança também traz outras vantagens, como a facilidade de aplicação e movimentação e a isenção de taxas e impostos. E quando se trata, então, de investir no futuro dos filhos, é válido destacar também o papel educativo da poupança kids, como comentamos anteriormente.

Poupança kids cooperativa

Na hora de investir no futuro dos filhos, também é importante buscar por uma instituição financeira de credibilidade que ofereça taxas menores e outras vantagens. E essa é apenas uma das razões para você incluir as cooperativas financeiras na sua pesquisa.

As cooperativas do ramo têm produtos e serviços financeiros similares aos de bancos tradicionais. Só que as cooperativas são formadas pelos seus associados (que são donos e usuários da instituição ao mesmo tempo) e não visam ao lucro.

Por isso, além de cobrar taxas inferiores à média praticada no mercado, as cooperativas ainda têm a vantagem de distribuir sobras aos cooperados. Ou seja, além de economizar, você pode ganhar mais.

É importante comentar também que as cooperativas financeiras fazem parte de um modelo socioeconômico alternativo – o cooperativismo – e são orientadas por princípios mais justos e humanos, como a Educação, formação e informação e o Interesse pela comunidade.

Ao optar, portanto, por abrir uma poupança kids para seu filho em uma cooperativa, além de investir no futuro da criança ao mesmo tempo em que a ensina a poupar, você também tem a oportunidade de ensinar outros valores importantes, como é o caso da cooperação.

Gostou dessa dica? Cooperação começa por aqui, compartilhe esse conhecimento.

Fonte: O Seu Dinheiro Vale Mais

 

 

Avatar photo

Postado por Blog Sicoob Credpit

Este blog é um canal de comunicação oficial do Sicoob Credpit - www.sicoobcredpit.com.br