Garanta a continuidade do seu negócio e a sua tranquilidade mesmo em casos imprevistos.

 

Proteger financeiramente o seu negócio contra acidentes, danos ou perdas de pequena ou grande proporção é o objetivo principal de um seguro empresarial.

Normalmente, a cobertura básica de um seguro desse tipo abrange prejuízos causados por incêndios, explosões, fumaça e vendavais. E ainda que alguns empresários prefiram desconsiderar o risco de ocorrência dessas fatalidades, ninguém está livre de imprevistos.

Veja estes 3 casos:

• Caminhão invade loja no Recife – dia 19 de janeiro deste ano, um caminhão colidiu com um loja de automóveis de luxo em uma movimentada avenida recifense, atingindo a fachada do estabelecimento e dois outros veículos que seriam vendidos pela empresa.

• Ciclone bomba – entre 30 de junho e 1º de julho, um ciclone extratropical atingiu os estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná com ventos de até 168,8 km/h, chuvas e descargas elétricas, deixando 13 mortos, inúmeros estragos no patrimônio público e privado dos três estados, além de quase 1,9 milhão de consumidores sem energia.

• Incêndios em lojas de Joinville e Fortaleza – dia 24 de julho, um curto circuito provocou um incêndio de médias proporções em uma loja de materiais elétricos de Fortaleza. Dia 1º de agosto, um problema na fiação causou um incêndio ainda maior em uma empresa de recicláveis em Joinville.

Mas a importância de ter um seguro empresarial vai além de ocorrências como essas. Veja a seguir outras situações em que o seguro patrimonial pode contribuir para proteger as finanças e a continuidade dos seus negócios:

Acidentes e intempéries

Como mencionado, prejuízos causados por incêndio, fumaça, explosão e vendavais costumam já estar incluídos na cobertura básica dos seguros empresariais.

Mas há também outras coberturas opcionais que envolvem desastres naturais – como alagamentos e inundações – e acidentes – como o impacto de veículos e a quebra de vidros, entre outros.

É importante considerar o custo-benefício de cada alternativa pensando nos riscos que esses tipos de ocorrências podem representar para o orçamento da sua empresa.

Danos elétricos

Os equipamentos, máquinas e instalações de uma empresa estão sujeitos a sofrer danos elétricos em diversos casos, seja pela queda de raios ou outros tipos de descargas elétricas, pela subida de tensão na rede, por correntes anormais, por curto-circuitos, etc.

Por isso, a maioria dos seguros empresariais oferecem coberturas adicionais específicas para afrontar situações assim e manter o bom funcionamento dos seus negócios.

Roubo ou furto de bens

Outro tipo de cobertura adicional que costuma valer a pena para todos os tipos de empresas é a que oferece ressarcimentos em caso de roubo ou furto de bens corporativos assegurados.

Muitas vezes, a simples tentativa de roubo/furto já provoca estragos consideráveis, que também podem ser cobertos pelo seguro empresarial, como arrombamentos, quebra de vidros, danos a móveis e equipamentos, etc.

Antes de assinar a apólice, não deixe de conferir todos os bens empresariais que podem ser salvaguardados por essa opção.

Responsabilidade civil

O que fazer se a sua empresa for responsável por algum dano pessoal ou material causado a colaboradores ou a terceiros? Para isso existe a cobertura de responsabilidade civil.

Podem ser danos causados por acidentes pessoais no exercício do trabalho, danos involuntariamente causados por representantes da empresa a terceiros, danos ocasionados por operações em local de terceiros, danos provocados por operações de carga e descarga, danos causados por painéis, letreiros e outras peças e equipamentos do segurado, entre outros.

Dentro dessa cobertura adicional há diversas modalidades que podem ser contratadas. Em todo caso, o reembolso costuma cobrir os gastos com defesa judicial, reparações e indenizações necessárias, protegendo o orçamento da empresa.

Outra possibilidade é considerar a contratação de uma cobertura de proteção de vida em grupo para todos os seus funcionários. Empresas que contam com operações de risco, em que os trabalhadores estão mais sujeitos a acidentes, deveriam considerar essa ideia.

Lucros cessantes

Quando uma empresa é vítima de um sinistro grave – como um incêndio, um alagamento ou o impacto de um veículo –, além dos danos causados pelo incidente, muitas vezes, é necessário suspender temporariamente as atividades, para perícias, reconstruções, reformas, etc.

Mas manter uma estrutura sem produzir pode gerar um grande prejuízo à empresa e, além disso, as contas não esperam.

Por isso é tão importante considerar incluir no seguro empresarial a cobertura adicional de lucros cessantes, que pode valer para a perda de lucros brutos ou líquidos ou, ainda, para a perda de receita bruta.

Pagamento de aluguel

Similar ao caso da cobertura de lucros cessantes é o da cobertura de perda ou pagamento de aluguel, que também abrange despesas ordinárias de condomínio e parcelas mensais de imposto predial, no período de reparo ou reconstrução do imóvel empresarial que tenha sido acometido por algum tipo de sinistro (incêndio, vendaval, etc.) coberto pelo seguro contratado.

Equipamentos e serviços

Existem também coberturas e até seguros específicos para casos de danos extremos a máquinas e equipamentos.

Além disso, muitos seguros empresariais ainda oferecem a possibilidade de inclusão de serviços, como: substituição de telhas, reparos elétricos e hidráulicos, chaveiro, segurança, vigilância, etc.

DICA EXTRA: quais as coberturas adequadas para o seu negócio?

Fazer uma avaliação dos riscos que mais podem afetar a sua empresa é o primeiro passo para definir as coberturas a serem incluídas no seu seguro empresarial. Contar com o auxílio de um corretor pode facilitar esse processo.

Em seguida, vale a pena fazer uma boa pesquisa de preços, consultando algumas seguradoras – autorizadas pela SUSEP – para obter cotações. Solicite a cada instituição duas ou três hipóteses de importâncias seguradas, incluindo sugestões de contratação.

Para encontrar o melhor custo-benefício e ter ainda mais vantagens, não deixe de incluir na sua pesquisa os seguros oferecidos por cooperativas de crédito – instituições que não visam ao lucro e costumam cobrar taxas bem menores do que as de bancos comuns.

Vale dizer também que algumas cooperativas têm parceria com grandes seguradoras do mercado e outras têm suas próprias corretoras de seguros, como é o caso do Sicoob – o maior sistema de cooperativas financeiras do Brasil. A diferença é que, ao associar-se a uma cooperativa e contratar o seu seguro junto a essa instituição, você pode receber sobras pela sua participação. Assim, além de economizar com os benefícios oferecidos pelo seguro, você ainda pode acabar ganhando mais.

Gostou do artigo? Tem outras dicas ou comentários a compartilhar? Compartilhando e cooperando, a gente cresce!

Fonte: O Seu Dinheiro Vale Mais

 

Clique na imagem e solicite uma proposta, sem compromisso.

Blog Sicoob Credpit

Postado por Blog Sicoob Credpit

Este blog é um canal de comunicação oficial do Sicoob Credpit - www.sicoobcredpit.com.br

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *