Se você tem a sensação de que o que ganha nunca é o suficiente para “passar o mês”, é sinal de que a organização das suas finanças precisa de uma revisão.

 

Um dos maiores sonhos da vida adulta é fazer o salário durar o mês inteiro. Mas, na realidade, o dia do pagamento chega, as contas são pagas, e o dinheiro some. Se você se identificou e já se conformou com essa situação, viemos te dar dicas para rever seu orçamento e te mostrar que é sim possível fazer o salário durar o mês inteiro. Confira!

Classifique as contas

Para dividir melhor seus gastos por valor e importância, separe as contas em três categorias: básicas, supérfluas e reserva financeira. Assim, no planejamento mensal, você consegue identificar melhor pra onde está indo o seu dinheiro, com o que você tem gasto mais e quanto consegue poupar para imprevistos. Vamos entender melhor essa divisão:

Gastos básicos

Gastos básicos são aqueles que você não pode deixar de pagar: aluguel, água, luz, telefone, supermercado, internet, etc. É muito importante que você saiba qual o seu custo de vida fixo, até para saber do mínimo de grana que precisa entrar por mês para não passar nenhum aperto ou ficar sem algum serviço essencial.

Reserva financeira

A reserva financeira pode parecer algo muito inalcançável porque muita gente pensa que, para guardar dinheiro, precisa começar com uma quantia grande. Na verdade, o segredo para guardar dinheiro é a disciplina. Se, no começo do mês, você pagar as contas básicas e já separar uma quantia para reserva de emergência, não corre o risco desse plano ficar para depois; no fim do mês, a conta já zerou e você acaba não tendo mais o que poupar. O valor pode ser pequeno, mas mantendo uma frequência, em breve, você vai ter uma boa grana para te deixar tranquilo em relação a emergências e situações inesperadas. Te ajuda a dormir melhor, acredite!

Gastos supérfluos

Bom, as contas estão pagas e a reserva de emergência aumentou um pouquinho… Agora, você pode gastar da forma que quiser. Você vai ficar até mais feliz sabendo que essa compra não é um erro ou um impulso, porque suas obrigações já foram cumpridas, então você merece esse agrado.

Revise sempre!

Outra dica muito útil é rever essa lista de tempos em tempos. Nossos hábitos mudam e isso afeta nosso orçamento. Separe os gastos que você já listou entre coisas que você gosta e que você precisa. Assim, se precisar fazer um corte por qualquer motivo, já saber por onde começar.

Leia também: Aprenda como fugir dos gastos invisíveis

Some as parcelas

O cartão de crédito e os carnês podem ser armadilhas para o seu bolso. Então, procure comprar à vista sempre que possível e, quando não der, some as parcelas que você já assumiu antes de parcelar um novo item. Essa é uma das “bolas de neve” com maior capacidade de destruição dos orçamentos por aí.

Agora, você pode estar perguntando: mas quanto eu posso gastar com cada categoria? Bom, tem uma regra de bolso que diz que devemos gastar 1/3 do salário com contas básicas, 1/3 deve ser guardado e 1/3 fica livre para gastos não programados.

Pense no futuro

Agora, que o orçamento do mês já está organizado, você precisa planejar seu orçamento anual porque existem gastos pontuais que aparecem em meses diferentes, como presentes, IPVA, seguro do carro, material escolar, etc. Planejando um orçamento anual, você consegue prever os meses em que pode gastar mais ou menos com coisas fora do planejado, ou até saber se precisa poupar um pouco de dinheiro para ajudar no orçamento de um mês que vai ser bem apertado.

Com essas dicas e com muita disciplina, você vai conseguir fazer o salário durar o mês inteiro de forma tranquila e, ainda, ganha pontos por ser um adulto responsável e preparado para o futuro. Maravilha, né?

Fonte: Meu Bolso Feliz

 

 

 

Blog Sicoob Credpit

Postado por Blog Sicoob Credpit

Este blog é um canal de comunicação oficial do Sicoob Credpit - www.sicoobcredpit.com.br

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *