Nesse momento que estamos vivendo, a tão sonhada organização financeira parece ainda mais difícil. Confira dicas pra não se descontrolar e evitar o endividamento durante a quarentena.

 

Você já deve ter ouvido várias vezes que é preciso analisar o que você ganha para poder planejar quanto pode gastar. Agora, mais do que nunca, esse deve ser o seu lema. Então, se você ainda não sentou pra colocar seus gastos numa planilha, anotar direitinho tudo o que ganha, gasta e guarda… isso não pode mais esperar. Além dessa dica, separamos mais algumas pra você que quer evitar o endividamento durante a quarentena. Confira:

Revise os gastos

Com as coisas em ordem, agora é a hora do famoso pente fino.  Os gastos no automático precisam ser revisados. Pegue sua lista e reveja os itens pensando: você ainda precisa pagar a mensalidade da academia? As taxas da sua conta bancária? O aplicativo de música?

Muitas vezes, quando deixamos esse monte de coisas pequenas no automático somos surpreendidos ao somar tudo e concluir que foi gasto um dinheirão que poderia ter sido economizado, principalmente em um momento como esse em que está saindo mais dinheiro do que entrando.

Revise seu padrão de vida

Outra dica legal é revisar o seu padrão de vida. A mudança pode ser necessária neste momento para manter as contas em dia e de acordo com um orçamento reduzido. Então, avalie se você pode mudar de carro, troque algumas marcas escolhidas no supermercado, a frequência com que pede comida fora, os pacotes de TV a cabo, os serviços que você terceiriza e pode fazer por conta por enquanto, etc.

Um alerta importante é: sempre que possível, fuja do cartão de crédito e do cheque especial. Se você precisar de dinheiro extra, procure uma fonte alternativa de renda ou, em último caso, recorra ao empréstimo pessoal. Alguns bancos estão até trabalhando com condições especiais para concessão de crédito por causa do que estamos vivendo. Então, consulte seu banco pra saber como eles podem te ajudar.

Já está com dívidas?

Essas dicas são pra você prevenir o acúmulo de dívidas. Mas, se você já está endividado, o primeiro passo é descobrir em que empresas essas dívidas estão em aberto e como entrar em contato para propor a negociação. Muitas empresas, também por conta dos impactos dessa crise, têm implementado novas políticas de negociação. Todo mundo foi afetado de um jeito ou de outro, então pode ser mais fácil encontrar uma proposta que funcione para todos.

Caso as propostas dessas empresas ainda não sejam possíveis pra você, uma alternativa é trocar essa dívida por uma dívida menor. Você pode, por exemplo, procurar um empréstimo que tenha uma taxa de juros baixa. Assim, você consegue negociar, pagar suas dívidas à vista e ficar com uma única parcela, menor. Lembre-se que cada caso é um caso, por isso analise com cuidado o que funciona melhor pra você.

O momento exige que consigamos manter o maior controle possível sobre as coisas. Pode ser complicado para bastante gente, mas a esperança é que, em breve, as coisas retomem seu ritmo normal.

Fonte: Meu Bolso Feliz

 

 

 

Blog Sicoob Credpit

Postado por Blog Sicoob Credpit

Este blog é um canal de comunicação oficial do Sicoob Credpit - www.sicoobcredpit.com.br

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *