Equipe de futsal do Sicoob Credpit sagrou-se bicampeã no Coopsportes 2018. Equipe de vôlei feminino terminou em quarto lugar.

Um campeonato no qual os grandes vencedores foram os valores cooperativistas: este é um resumo do Coopsportes, que, durante o primeiro semestre, movimentou as regionais Ipatinga, Belo Horizonte, Juiz de Fora e Araxá. A etapa final do torneio aconteceu neste final de semana (15 e 16 de setembro), no Sesc Venda Nova, localizado na capital mineira. Participaram do torneio 378 atletas de 35 delegações, que tiveram a oportunidade de se dedicar ao esporte, interagir com representantes de cooperativas e, o mais importante, compartilhar experiências fundamentais para o aperfeiçoamento e crescimento das organizações.

O Coopsportes contou com 12 modalidades esportivas: futsal (masculino), futebol society (masculino), truco (dupla livre, mista ou não), peteca (masculino e feminino), vôlei de duplas (masculino e feminino), tênis de mesa (masculino), buraco e truco (dupla livre, mista ou não) e xadrez, damas, sinuca (livre).

Uma novidade marcou esta edição do evento: a regionalização das etapas, favorecendo assim um número maior de participantes em relação às edições anteriores – “17 delegações participaram pela primeira vez. “Esse ano nós fizemos uma experiência diferente dos outros anos. Realizamos regionalmente as disputas e trouxemos para BH as finais. Dessa forma, facilitamos a participação de mais cooperativas”, explicou o vice-presidente do Sistema Ocemg, Luiz Gonzaga Viana, responsável pela abertura oficial dos jogos, no sábado.

A opinião foi compartilhada pela gerente de Capacitação e Treinamento da Ocemg, Andréa Sayar. “Praticamente dobramos o número de cooperativas participantes em 2018, o que é muito positivo. Mas o Coopsportes vai além do torneio esportivo. Há geração de renda nos municípios ou regiões que recebem o evento, com a contratação de mão de obra local, de hospedagem, de restaurantes, além da própria infraestrutura esportiva. O evento favorece as práticas cooperativistas: a adesão livre e voluntária dos atletas e das cooperativas, a intercooperação e o interesse pela comunidade”, explica.

A solidariedade, outro aspecto fundamental para a prática cooperativista, foi mais uma vez estimulada. O Coopsportes arrecadou 875 kg de alimentos, doados para o Asilo Nossa Senhora da Piedade – Lar da Vovó e para a Cidade Ozanam Obra Unida da Sociedade São Vicente de Paula. De acordo com Anderson Coimbra dos Santos, representante Lar da Vovó, que esteve presente no evento, este tipo de apoio é fundamental para o seu funcionamento. “O asilo é filantrópico e sempre necessita de doações. Hoje abrigamos 42 idosas, que têm acesso a fisioterapia e aula de artes, adoram receber visitas, música e festinhas”, exemplifica.

Cooperativas também apoiam a regionalização

A Unimed Poços de Caldas, que fez sua estreia no Coopsportes este ano, fez bonito e garantiu lugar entre cinco modalidades na final: futebol society, sinuca, xadrez, tênis de mesa e truco. O supervisor de Comunicação e Marketing, José Maria de Oliveira, que também ocupou o posto de chefe da delegação, acredita que a regionalização teve um efeito positivo. “As etapas regionais mostraram um pouco mais do Sistema Ocemg nas cidades, não só para as cooperativas, mas também para a população. É uma forma externar um pouco mais este fantástico trabalho, que dá suporte para todas as cooperativas, e divulgar a parte social das ações de uma forma mais ampla”, afirma.

Além da regionalização, o diretor presidente da Coopertim, José de Araújo Ferreira, destacou a importância do convívio proporcionado pelo evento e da prática de esportes de uma maneira geral. “É fundamental para a Coopertim, pois favorece a integração entre os atletas da cooperativa, a amizade e a integração com outras cooperativas. A gente faz muitas amizades em outras cooperativas e isso é muito importante para o cooperativismo”.

Outros aspectos, como organização e integração entre os atletas, foram destacados por pelos participantes. Para Glaydson Teodoro, analista de Controle Interno e chefe de delegação do Sicoob AC Credi, que chegou à final em 11 modalidades, vale a pena destacar os benefícios trazidos pelo evento para a saúde e bem-estar dos colaboradores.

O Sicoob Divicred, que também participou do torneio pela primeira vez, teve uma atuação de brilho, com a chegada do time de vôlei masculino invicto até a final. “É o primeiro ano que estamos participando e ficamos surpresos com a organização do evento, a atenção para conosco e a infraestrutura de qualidade, não imaginávamos que seria tão bom. A Ocemg está de parabéns pela iniciativa, que funcionou muito bem”  disse o agente de Desenvolvimento Cooperativista Vagner Gualberto da Fonseca Junior.

Participantes comemoram as colocações

Equipe de futsal bicampeã no Coopsportes. Da esquerda para a direita: Em pé: Renan, Diego, Alan, Alexandre e Heleno. Agachados: André, Josué, Luismar e Juninho.

O Sicoob Credpit, de Pitangui, que já havia alcançado a primeira colocação no futsal em 2017, repetiu o feito em 2018. O contador Heleno Severino, chefe da delegação, destacou a união entre funcionários e cooperados para compor o time. “Divulgamos a participação em nosso site, também como forma de estimular um número maior de participantes. A competição é muito boa, pois favorece a interação e o compartilhamento de experiências entre todos”, destaca.

Da esquerda para a direita: Renan, Heleno, Josué e André

O Sicoob Credigerais, de Paracatu, que chegou à etapa final em 10 modalidades, ficou com o ouro no futebol society. “Esta colocação corou o evento. Foi uma jornada muito harmoniosa entre cooperativas, permitindo que fluísse entre nós o intercooperativismo. É sempre muito motivador participar dos eventos da Ocemg”, avalia Rosencleber Nogueira, gerente de Relacionamento da Cooperativa.

O segundo lugar da modalidade coube à Cooper Cred Pif Paf, de Visconde do Rio Branco, que marcou presença em outras oito categorias na final. O goleiro do time, o cooperado Marcos Vinícius Carmamini lamentou a perda da primeira colocação, mas ressaltou a trajetória do time ao longo da competição e a experiência positiva trazida pelo evento, com vivências que podem contribuir com o dia a dia de trabalho.

Quem também comemorou foi Hugo Leonardo, agente administrativo do setor de Inteligência Competitiva do Sicoob Credicope, de Conselheiro Pena, que fez sua estreia no Coopsportes e faturou o terceiro lugar no xadrez. “É a nossa primeira participação e aqui na final eu fui o “exército de um homem só”. Foi muito bacana, gostamos muito da organização e estamos preparando uma aderência maior para os próximos anos”, garante.

O Sistema Ocemg foi muito bem representado na disputa de buraco. A dupla formada por Diana da Silva Oliveira, analista sênior da Gerência de Monitoramento e Desenvolvimento de Cooperativas e Micheline Nunes, analista de Capacitação classificou-se na etapa regional. Na final, Micheline foi substituída na final por Felipe de Almeida Lima, da gerência administrativa e a dupla levou o bronze.

O encerramento do XV Coopsportes e a entrega das medalhas e troféus foi feita pelo analista institucional, do Sistema Ocemg, Geraldo Magela, que valorizou o envolvimento de todos e o sucesso desta edição. “Este é um evento extremamente importante porque estreita e desenvolve as relações humanas, mostrando que, mesmo no esporte, é possível ter uma ação cooperativista, fraterna e de integração entre as pessoas. É uma oportunidade de desenvolver o aspecto físico, mas, sobretudo, de promover o encontro daqueles que têm objetivos em comum”.

Confira a classificação geral

Clique e confira mais imagens do Coopsportes 2018.

Fonte: Sistema OCEMG

 

 

Blog Sicoob Credpit

Postado por Blog Sicoob Credpit

Este blog é um canal de comunicação oficial do Sicoob Credpit - www.sicoobcredpit.com.br

Envie uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *