Como achar o preço ideal para seus produtos ou serviços? A resposta pode ser o markup

Calcular o markup para seus produtos ou serviços pode facilitar sua gestão e dar mais segurança às suas negociações. Aprenda aqui como fazê-lo.

 

Figura1

O preço de venda do produto ou do serviço que você oferece está correto? Ele cobre os custos de produção e distribuição, os encargos e ainda proporciona lucro? Para obter essa resposta, você precisa entender bem sobre o termo econômico que tem exatamente a função de indicar o quanto do preço desse produto ou serviço está acima daquilo que ele custa para ser obtido: o markup.

Neste artigo, vamos abordar o markup de forma introdutória, para que você entenda do que se trata e descubra como calcular o preço de venda utilizando o índice.

Um índice?

Sim. O markup é exatamente isso: um índice multiplicador que é aplicado sobre o custo de um produto ou de um serviço para que se forme o preço de venda, baseado na ideia de preço margem – adicionando ao custo unitário do bem uma margem de lucro.

Por que é importante ter um markup para meus produtos e serviços?

Porque, de acordo com este artigo do site Perito Empreendedor, ter na ponta da caneta um multiplicador que garante ao preço do produto ou serviço a cobertura de todos os custos e a margem de lucro torna sua gestão muito mais fácil.

Com o markup, além de obter mais segurança nas negociações, você consegue estabelecer limites para os descontos. Assim, todos na sua empresa saberão até onde poderão ir sem precisar te chamar a todo momento que um potencial cliente pedir um desconto.

O índice é composto pelas despesas fixas, pelas despesas variáveis e pela margem de lucro estimada, e será multiplicado pelo preço de custo para definição do preço de venda.

Antes de proceder ao cálculo do markup, vale recapitularmos o que é cada uma destas variantes:

_Despesas fixas são todos os gastos que não estão agrupados diretamente ao custo do produto. É o caso das despesas financeiras, das despesas administrativas, despesas comerciais etc.
_Despesas variáveis são aquelas que acontecem juntamente com a realização da venda. As mais comuns são os impostos sobre vendas e as comissões de vendas pagas para vendedores;
_Margem de lucro é a parcela desejada que se espera de lucro sobre o preço unitário. Sua empresa pode adotar uma margem de lucro igual para todos os produtos, ou uma margem para cada produto a depender da estratégia adotada. O mais interessante é adotar uma margem para cada produto, pois isso torna os negócios mais flexíveis, e pode conferir mais agressividade a alguns produtos; e
_Custo direto é o valor despendido para a aquisição ou produção de um produto.

Qualquer empresa pode utilizar o markup?

Claro, porque o markup é uma ferramenta muito eficaz para a precificação de um produto ou serviço, não importando o tamanho da organização que o utiliza.

No entanto, há casos em que em que a formação de preços com base nos custos pode não ser a mais indicada, por diversos motivos. Então, deve-se utilizar outra técnica.

Como se calcula o markup?

Ainda utilizando como base o artigo do site Perito Empreendedor, vamos demonstrar aqui como se realiza o cálculo do markup por produto. Mas lembre-se: você deve se basear no próprio histórico da sua empresa para apurar os valores que serão utilizados para o cálculo. Se isso não for possível, o ideal é que você procure o índice praticado no segmento específico de mercado em que o produto ou serviço será lançado.

Vamos ao passo a passo:

1. a primeira etapa é identificar o percentual de despesas variáveis atribuído a cada unidade de produto ou serviço vendido;
2. o segundo passo é identificar o percentual que representam as despesas fixas do período para cada unidade de produto ou serviço; e
3. o terceiro passo é definir o percentual de lucro pretendido para cada unidade de produto ou serviço.

Para o cálculo do markup, vamos adotar a seguinte fórmula: 100/[100-(DV+DF+LP)]

Onde:

• 100 representa o preço unitário total de venda em percentual;
• DV para Despesas Variáveis;
• DF para Despesas Fixas; e
• LP para Margem de Lucro Pretendida.

Exemplo Prático 1:

Vamos considerar que seu produto ou serviço custa 50,00, e que você tem os seguintes índices:

DV=10%, DF=10% e LP=10%

Aos cálculos:

Markup = 100/[100-(10+10+10)]
Markup = 100/(100-30)
Markup = 100/70
Markup = 1,4286

Assim, no acima, para se obter o preço de venda, basta multiplicar o valor que representa o custo direto unitário da mercadoria pelo índice encontrado. Ou seja:

Preço de Venda = 50,00 x 1,4286 = 71,43

É importante lembrar que a margem de lucro sobre o preço de venda nunca poderá ser superior a 100%. Você verá que se fizer o cálculo com uma magrem de lucro muito alta, próxima de 90%, 95%, o resultado se torna exponencial, cada vez mais alto. Por isso, atenção, não confunda o lucro esperado sobre o seu custo com a margem de lucro esperada sobre o preço de venda. Como o valor do lucro está embutido no valor do preço final de vendas, a margem percentual nunca poderá ser maior do que 100%.

Exemplo Prático 2:

Agora vamos assumir que a sua empresa se enquadra no Simples Nacional; compra um produto por 100,00; e que seu histórico de faturamento indica um percentual de impostos de 10% sobre o preço de venda.

Além disso, você paga comissão para cada produto vendido no percentual de 2%.

E que as despesas fixas de acordo com o seu histórico representam 6% do faturamento. Imaginemos, por fim, que você pretende ter de retorno uma margem de lucro de 15% sobre o preço de venda.

Então, teremos:

Markup = 100/{100-[(10+2)+6+15]}
Markup = 100/[100-(12+6+15)]
Markup = 100/(100-33)
Markup = 100/67=1,4925

Preço de Venda = 100 x 1,4925 = 149,26

Agora, para os produtos cujo preço já foi estabelecido, basta dividir o preço de vendas pelo custo direto do produto (custo de produção ou aquisição).

Por exemplo:

Você tem um produto que é vendido por 100,00, e cujo custo direto é 50,00. Para conhecermos o markup dele, basta dividirmos o preço de venda (100,00) pelo preço de custo (50,00)

Markup = 100/50 = 2

Enfim, estas são algumas informações sobre markup que consideramos que vale a pena você conhecer, empreendedor. Esperamos que o conteúdo te ajude a precificar melhor seus produtos e serviços e, sobretudo, a ter uma gestão mais ágil.

Onde posso me informar mais?

Neste artigo, o empreendedor Endeavor André Rezende explica porque a gestão de preços deve estar sempre entre as suas prioridades.

E nesta palestra, o especialista Fabio Aquino dá dicas para a otimização de preços e o consequente aumento da lucratividade.

Fonte: Endeavor Brasil